saco

Saco

,1
m.
Receptáculo de tecido ou coiro, aberto em cima e cosido por baixo e
dos lados, ou cosido por baixo e de um só lado, quando do outro há
continuidade da peça.
Quantidade, que um saco póde conter.
Tufo ou coisa, que dá a apparência de saco.
Pequena mala.
Antigo hábito de penitente.
Pássaro conirostro de Angola, o mesmo que quissengo.
Pop.
Pessôa gorda ou desajeitada.
* Pesc.
Rêde, de fórma cónica que, nos apparelhos de arrastar e nos de cêrco,
serve para recolher a pescaria.
*
Peça central da rêde de pescar sardinha.
* T. de Angola.
Trinta mil réis em moéda de cobre; o pêso dêsse dinheiro.
* T. da Bairrada.
Sujidade, que se accumula no fundo do cano das espingardas, que se
carregam pela bôca.
* Prov.
Medida de cereaes, correspondente a 6 alqueires.
*
Saco de terra, terreno, que póde levar 6 alqueires de semeadura
de cereaes.
(Lat. saccus)

Saco

,2 m. Ant. O mesmo que saque: «quem defende vossa casa de um saco?» Eufrosina, 54. «…toda a mais cidade deo a saco.» Filinto, D. Man., II, 252.
Traduções

saco

Sack, Tüte, Taschesack, bagجُوَالِق, حَقِيبَةpytel, taškasæk, taskeσακί, τσάνταbolsa, sacolaukku, säkkisactorba, vrećaborsa, saccoかばん, 大袋가방, 부대zakpose, sekktorba, worekмешок, сумкаsäck, väskaกระเป๋า ถุง, กระสอบçuval, torbabao tải, túi袋子, 麻袋, ('saku)
nome masculino
aquilo que serve para meter coisas